sexta-feira, 4 de novembro de 2016
Oi pessoal, no vídeo de Últimas Leituras contei um pouco sobre a trilogia do Ransom Riggs, O orfanato da Srta Peregrine para crianças peculiares e vou fazer aqui a resenha completa, com direito a imagens e tudo!
Não deixem de conferir o vídeo e se gostar, dar o like e se inscrever no canal! 
Então, vamos a resenha dessa trilogia maravilhosa!!!


O primeiro livro saiu pela editora LeYa enquanto os outros dois e o Contos Peculiares saiu pela editora Intrínseca. Achei curioso essa troca de editora e que no terceiro livro o título ficou como o Lar para crianças peculiares... vai entender! heheh Mas para quem tem estante e os livros ficam aparecendo, a identidade visual dos livros mudou pouco, então não fica estranho.
Vamos começar, vou tentar contar um pouco mais sobre o livro sem dar spoiler, mas se você é do tipo que não gosta de saber nada...
No primeiro livro conhecemos Jacob "Jake" Portman e a incrível história de seu avô Abrahan "Abe" Portman, o vovô Portman, o avô mais incrível e peculiar do mundo.

Eu tinha acabado de aceitar que minha vida seria apenas comum quando coisas extraordinárias começaram a acontecer comigo. A primeira delas foi um choque terrível e, assim como qualquer coisa que muda você para sempre, dividiu minha vida em duas partes. Antes e depois. Como muitas das coisas extraordinárias que viria, ela envolveu meu avô, Abrahan Portman.
 A história é narrada pelo Jake, ele nos conta que seu avô era a pessoa mais fantástica que ele conhecia, ele tinha crescido em um orfanato fantático no país de Gales, um lugar protegido dos monstros, lutado em guerras, cruzado oceanos a bordo de navios a vapor e falava vários idiomas, e ele amava suas histórias. Quando o  menino tinha 6 anos resolveu que queria ser explorador, motivado pelas experiências do avô, até sua mãe desiludir o garoto falando que no mundo não tinha nada mais a ser descoberto. Mãe que close errado!!! Segundo o pai do menino,as histórias eram a forma dele de lidar com a perseguição dos nazistas, ter que abandonar a família e viver em um orfanato de refugiados.
O tal orfanato era um lugar encantado, onde o sol sempre brilhava e ninguém ficava doente ou envelhecia, todos moravam em uma casa grande e eram protegidos por uma ave bela e sábia. Nesse lugar os monstros não podiam atingir as crianças. Eram monstros terríveis, não podiam ser vistos, mas tinha um cheiro horrível e tentáculos saiam de sua boca e engoliam a todos peculiares! 
Mas o que são peculiares? perguntava o garoto, e seu avô falava que eram pessoas especiais, uma garota flutuava, um garoto tinha abelhas vivendo dentro dele.. E mostrou fotos, o menino acreditava como crianças acreditam no Papai Noel... até crescer um pouco e ver que era besteira, as fotos podiam ter sido manipuladas e as histórias, impossíveis de serem verdadeiras.

Quando o Jacob tinha 15 anos algo aconteceu e mudou tudo e aí a nossa história realmente começa.
Eu mal conseguia ouvir sua voz, mais baixa que um sussurro. Debrucei-me sobre ele e aproximei o ouvido de seu lábios. Vá para ilha, Yakob (Jacob em polonês). Aqui não é seguro. Encontre a Ave. Na fenda. 3 de setembro de 1940. Emerson... a carta. Conte a eles o que aconteceu, Yakob.
 Depois de todos acharem que o choque o deixou maluco e consultar um psiquiatra, Dr. Golan, ficou decidido que seria bom ele ir para o País de Gales e desmitificar o tal orfanato, talvez ver que era um lugar normal, se é que existia, o menino voltaria ao normal e venceria o trauma. 
O primeiro livro eu li muito rápido, estava curiosa e a leitura flui. O autor descreve os lugares e as pessoas de uma forma que faz você se sentir no lugar, e ainda tem as fotografias! No final dos três livros tem os créditos para os colecionadores que emprestaram as fotos, que não foram alteradas e algumas passaram por um leve tratamento apenas, achei isso incrível, dá um tom real na história.

Nessa primeira história além da procura pelo orfanato tem a descoberta dos segredos do vovô Portman e como Jacob fica confuso, se o avô era doido, perturbado pelos horrores do nazismo, traiu a avó dele e não era nada perto do heroi que ele imaginava. Não vou contar mais nada, agora só lendo pra saber mais!
De 1 a 5 livros, com certeza dou 5!

O segundo livro, Cidade dos Etéreos, publicado pela Intrínseca, eu li pelo Lev, baixei aqui. Esse a leitura foi mais lenta e não dá pra eu contar muito porque daí seria spoiler. O que eu posso contar é que esse livro é estilo road trip, as crianças na estrada tentando salvar alguém, e no caminho conhecendo mais peculiares e fendas e que muitas histórias tem um fundo de verdade. Aqui conhecemos também o livro de contos da cultura peculiar, o Contos Peculiares.
Essa antologia de contos reunidos pelo querido, Millard Nullings, reúne 10 dos contos orais da cultura peculiar:  

Os esplêndidos canibais
A princesa da língua bifurcada
A primeira ymbryne
A mulher que era amiga de fantasmas
Cocobolo
As pombas (da Catedral) de St. Paul
A menina que domava pesadelos
O gafanhoto
O garoto que podia controlar o mar
A história de Cuthbert
Um mais extraordinário e bizarro que o outro, com ilustrações fantásticas,  dessa forma conhecemos mais sobre a origem dos peculiares, como descobriram ser dessa forma, como a sociedade trata os peculiares, seus problemas e peculiaridades existentes.

Voltando ao Cidade dos Etéreos, foi um livro que me deixou muito agoniada, apreensiva, era um tiro acada página, um susto atrás do outro, tem um clima muito forte de aventura! Como eu comentei, o autor escreve muito bem e conduz os leitor pela história como se estivesse presenciando tudo, participando mesmo! 
De 1 a 5 livros, dou 4, não amei tanto como o primeiro, gostei mais do livro de contos, esse sim mereceu 5 livros! hehe
Por fim, o último livro! Esse estava doida pra ler, quando acabei o anterior estava quase saindo de casa pra comprar em qualquer livraria! hehe Comprei por R$40,00 na Leitura aqui de JF, capa dura com jacket, essa capa removível que é linda mas um saco pra segurar o livro enquanto lê, daí tirei ela. Na capa tem as assinaturas, como autógrafos, dos personagens, tem da Olive, Horace, Claire, Jacob, Emma, Alma, Fiona, Enich, Hugh, Addison. Essa edição está linda! O último livro eu dei uma agarrada na leitura, não me prendeu tanto no início, achei que diante do que estava acontecendo os personagens estavam meio entorpecidos, esse teve um clima indefinido, eu esperava mais ameaça e medo... Nessa última história conhecemos a lenda da Biblioteca de Almas peculiares, uma história proibida de ser lida por ser muito perigosa. 
Segundo a lenda, existia uma fenda especial, Abaton, onde os peculiares iam quando morriam, acreditava-se que as almas peculiares (consideradas uma segunda alma) eram muito preciosas e de estoque limitado, então antes da morte deveria ser depositada nesse local sagrado, para que no futuro outros pudessem usar. Os antigos achavam que as almas peculiares eram limitadas, então quando uma criança peculiar nascia, ela pegava uma alma nessa biblioteca e deveria devolver quando morria, assim como um livro emprestado em uma biblioteca que deveria ser devolvido pois não te pertence... Tudo ocorria de acordo, até que alguém descobriu a possibilidade de invadir a fenda mesmo não estando prestes a morrer. Ele invadiu e roubou as almas mais poderosas que encontrou e as usou para provocar o caos. Os guardas da biblioteca acabaram matando o vilão, mas como o caminho tinha sido descoberto e a possibilidade de roubar as almas contidas, lá um período de medo e guerras pelo poder se estabeleceu, e no meio de todo o terror, a fenda simplesmente sumiu, daí o nome do conto ser A lenda da fenda perdida, um conto proibido por medo de a luta pelo poder retornar e corromper mais peculiares.
Adoro como Jacob foi se desenvolvendo ao longo da história, e como ele é do presente,tem referências que ninguém entende, a melhor é quando ele pensa sobre entrar no covil dos vilões e lembra da citação de Tolkien "Não se entra simplesmente caminhando em Mordor. 
Gostei do desenvolvimento, de como as coisas foram se encaixando e fazendo sentido. Quando estava no último capítulo pensei, "sério que depois de tudo, esse é o fim do heroi?" Claro que não! 
Queria tanto mais livros, saber mais sobre os personagens e essa sociedade peculiar, fique muito chateada quando acabou, com saudade dos personagens mesmo. 
A história criada pelo Ransom Riggs é diferente de tudo que eu já li, muito original, imersiva e deliciosa de se ler!
Para o último livro, de 1 a 5 dou também 4 livros

E aí, que mais já leu esses livros, o que achou, já leu algo parecido? 
Me contem nos comentário e até a próxima!

Quem sou eu

Minha foto
Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil
Mineira de Juiz de Fora, blogueira, youtuber, farmacêutica... Não deixe de acompanhar o blog e o canal! Me segue aí @mazettid =D

Pesquisar

Todas as postagens

Youtube

Facebook

Instagram

Tecnologia do Blogger.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...