segunda-feira, 27 de julho de 2015

Oi pessoal, tudo bem?
Hoje vou fazer a resenha dos livros da coleção Seleção, li tudo em 3 ou 4 dias, viciei muito e enquanto não li tudo não sosseguei! Hehe Mais pra frente vou postar resenho dos contos também!
Vou fazer aquele esquema de sempre, spoiler escritos de branco e quem quiser ler é só marcar o texto!
Não comprei os livros, baixei todos em PDF aqui, então as imagens eu baixei da internet.

Para contextualizar, as histórias se passam em Illéa, a América do futuro, arrasada pela Quarta Guerra Mundial, passa a ser uma monarquia e o mundo está todo mudado. 

Illea é dividida em 8 castas:
Casta 1: Família Real
Casta 2: Celebridades, modelos, atletas profissionais, políticos, atores e oficiais.
Casta 3: A elite, educadores, filósofos, inventores, escritores, cientistas, médicos, veterinários, dentistas, arquitetos, bibliotecários, engenheiros, psicólogos, cineastas, produtores musicais, advogados.
Casta 4: Fazendeiros, joalheiros, corretores de imóveis e de seguros, chefes de cozinha, mestres de obras, proprietários e donos de restaurantes, lojas e hotéis e trabalhadores de indústrias.
Casta 5: Artistas, músicos, fotógrafos e dançarinos.
Casta 6: Secretários, serventes, governantas, costureiras, balconistas, cozinheiros, motoristas.
Casta 7: Jardineiros, pedreiros, lavradores, pessoas que limpam calhas e piscinas, e quase todos os trabalhadores braçais.
Casta 8: Pessoas com deficiência (especialmente quando desamparadas), viciados, fugitivos, sem-tetos e bastardos.

A forma como são descritas as castas e como são tratadas nos faz pensar em como algumas minorias são vistas na sociedade atual, vi uma crítica nas entrelinhas aí... A personagem principal contesta o fato de você ser visto como um membro de uma casta e não um indivíduo, ser Um ou Oito é quem você é e o que importa, e não a sua personalidade, qualidades, capacidades.



A protagonista, América Singer, é da casta 5, sua família é de artistas, tem um irmão que faz esculturas, pai pintor e ela e a mãe são cantoras, a irmã mais velha se casou e tem ainda uma irmã e um irmão menor, mas não se enganem, eles não são ricos e famosos, isso não costuma acontecer com os Cinco! Só o babaca do irmão, que vendeu uma escultura por uma fortuna e ficou meio que famoso e abandonou a família!

Lá é cheio de regras, não pode ter relações sexuais antes do casamento caso contrário você é preso, tem toque de recolher, muita burocracia se você quiser se casar com alguém de outra casta e tal.

América é apaixonada e namora em segredo com Aspen Leger, um Sete. A família deles passa por dificuldades, todos tem muitos filhos porque não tem acesso a preservativos ou contraceptivos, é uma vida bem triste e sem perspectiva.

Nisso a mãe de América convence ela a se inscrever para a Seleção podendo ser a esposa do Príncipe Maxon e princesa, futura rainha de Illea já que quando o príncipe fizer 20 anos o rei se aposenta e passa a coroa para o filho.
Ela é escolhida e descobre que a ideia que ela tinha de Maxon não é como ele realmente é. Para ela, ele não passava de um chato, muito formal, sem graça, que estava acima da lei e achava que podia fazer o que quisesse, e descobre que ele é divertido, carinhoso, bondoso, preocupado de verdade com o país, generoso e acaba gostando dele.

Entendedores entenderão! hehe

Logo na viagem América conhece Marlle Tames que será sua melhor amiga, ela é alegre, divertida e da casta 4, e conhece também Celeste Newsome, uma 2, metida, arrogante, provocadora, vulgar, ou seja, ela conhece a melhor e a pior pessoa ao mesmo tempo!

Spoiler

Celeste passa a ser amiga de América no último livro, a forma de agir dela é um escudo, uma forma de se proteger e elas passam a se dar bem, mas ela é assassinada por um rebelde com um tiro na cabeça.

No palácio América fica muito próximo de suas criadas, Anne, Lucy e Mary, elas são umas fofas!
A história de Lucy é bem triste, mas o fim dela é ótimo!

Spoiler

Lucy era uma 6 e se apaixona por um rapaz da casta 3 onde ela trabalhava, ela é correspondida, mas a família dele não aceita e vende ela e o pai para trabalharem no palácio, ela como criada e o pai no estábulo. Lá a coitada é estuprada por um rebelde em uma invasão e fica traumatizada, só de falar nos rebeldes ela chora! Em uma das invasões América leva as cridas para o abrigo junto com a família real porque não suporta a ideia de que isso possa se repetir ou que alguma acabe sendo morta. No fim Lucy e Aspen se apaixonam e ficam juntos!

América usa a Seleção como uma forma de se afastar para esquecer Aspen e até começa a gostar do príncipe, mas aí Aspen é recrutado e se torna guarda no palácio, o que deixa tudo mais confuso, principalmente porque ela ama ele mas gosta do príncipe também, e Aspen deixa claro que não vai desistir dela, assim como Maxon!

O primeiro livro mostra basicamente a relação das garotas com Maxon, os ciúmes delas umas com as outras, as incertezas sobre como se sentem e quem são as preferidas do príncipe, principalmente o dilema do triângulo América-Aspen-Maxon, as invasões dos rebeldes e ainda tem a história de Marlee que é um mistério nesse livro.


Eu adorei o livro, apesar do mimimi “será que gosto de um ou de outro” ser meio chatinho, mas tem tantas outras histórias acontecendo que não fica chato. Gostei também que a autora não poupa, tem uma guerra acontecendo e com isso pessoas se ferem e são mortas. 
Achei a história de Illéa bem construída e faz sentido tudo que é mostrado e a parte dos rebeldes é muito interessante, ela é mais explorada no próximo livro, então não percam a próxima resenha!

Então é isso pessoal, que já leu ou quer ler conta aí nos comentários!
Beijos

0 comentários:

Quem sou eu

Minha foto
Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil
Mineira de Juiz de Fora, blogueira, youtuber, farmacêutica... Não deixe de acompanhar o canal!

Pesquisar

Todas as postagens

Youtube

Facebook

Instagram

Tecnologia do Blogger.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...